ITÁLIA - CINQUE TERRE E TOSCANA

April 23, 2017

 

 

Se alguém me perguntasse qual viagem que eu mais gostei eu não saberia dizer, pois cada destino tem a sua particularidade e uma experiência única, mas com certeza eu citarei essa viagem da Itália como uma das mais memoráveis. Talvez essa viagem tenha marcado tanto em nossa vida pela sensação de liberdade que tivemos, alugamos um carro percorremos parte da costa italiana (16 cidades), conhecemos o charmoso interior da Toscana e terminamos na sua capital uma das cidades mais visitadas da Itália, a famosa Firenze.

A famosa culinária italiana, suas belas paisagens são realmente de tirar o chapéu, mas não posso deixar de citar o maior patrimônio daquele país, o seu povo, pessoas muito acolhedoras, felizes e que sabem receber os visitantes como poucos.

Alugar um carro foi essencial para encontrarmos paisagens maravilhosas que geralmente não estão nos roteiros de viagens, um simples posto de gasolina, um simples restaurante de estrada foram experiências únicas que fizeram dessa uma viagem tão especial e inesquecível.  Posso dizer para vocês que a Itália foi o país que tive as melhores experiências gastronômicas, pois comemos bem em praticamente todos os lugares desde aqueles famosos restaurantes que já tínhamos selecionados daqui do Brasil até aqueles de beira de estrada, onde encontramos ótimas massas, ótimas carnes e um sorvete que me fazia deixar um espaço no estômago para ele em todas as refeições rs...

Logo abaixo vou lhes apresentar através de dicas, relatos e fotos do que a Itália tem de bom na opinião do casal Cozinhe Comigo:

 

LA SPEZIA E CINQUE TERRE

La Spezia é umas das melhores cidades para usar como "base" para quem deseja visita a encantadora região de Cinque Terre. Esses cinco vilarejos possuem uma singular alquimia de tradição, história e beleza, com natureza irregular e difícil. Revela um ângulo remoto e secreto da Itália, que ainda se conserva intacto e misterioso. Tanto é que a Unesco elegeu esse pedaço de costa aberto para o mar, quase totalmente dominado pelas rochas e com praias escassas, como patrimônio da humanidade. Aproveite para conhecer Riomaggiore, Manarola, Corniglia, Vermazza, Monterosso. A melhor forma de conhecer as Cinque Terre é caminhando pela Sentiero Azzurro (Estrada Azul), mas tome cuidado para não subestimar a distância, pois a trilha toda tem 12 km de subidas e descidas, não andamos todo esse trajeto, mas só trajeto entre Monterosso e Vernassa nos deixou com a língua pra fora, afinal não sabíamos que uma subidinha até as pedras iria demorar duas horas de caminhada, uma trilha que valeu a pena cada suor, pois ali tivemos umas das vistas mais bonitas da viagem.

 

 

 

 

 

 

Trilha Sentiero Azzurro - Essa trilha proporciona o melhor visual das Cinque Terre

 

Cinco vilas fantásticas, construídas sobre rochedos e voltadas para um cintilante mar azul: estas são as Cinque Terre, um dos cenários mais bonitos da Ligúria. Situadas ao longo de uma costa coberta de vegetação de cerrado, são habitadas por pescadores e agricultores que vivem do mar e cultivam as uvas nos terraços rochosos com paciência e habilidade. Surpreendentemente neste ambiente adverso, as vinhas que se agarram aos rochedos sempre produziram um ótimo vinho.  As vilas mudaram muito pouco ao longo dos anos – até o século passado viviam afastadas do resto do mundo, e a elas só se tinha acesso de barco ou por trilhas.

Embora as cinco vilas tenham muito em comum, cada uma possui uma característica especial. Monterosso é dividida em dois bairros: perto do centro velho fica a praia de Fegina, a mais longa neste trecho de litoral e a única que possui estrutura para você aproveitar a praia, também foi lá que comemos uma ótima massa com vôngole. Situada numa pequena baía, Vernassa é uma genuína vila de pescadores cuja praça faz fronteira com o porto. Corniglia é uma tradicional vila rural situada no alto de um rochedo e ligada ao mar e à estação de trem por uma escada de quase 400 degraus. Seus vinhos são famosos desde tempos muito antigos (ânforas descobertas em Pompéia traziam escrita a palavra “Cornelia”). Manarola, agarrada a um rochedo preto acima do mar, antigamente estaca dentro dos limites de um castelo, hoje em Ruínas. Riomaggiore foi construída às margens de um rio de montanha (atualmente coberto) e por isso suas casas são todas altas e estreitas, acessíveis em diferentes níveis.

 

As cinco vilas estão ligadas pelos 12km do Sentiero Azzurro, que corre ao longo da costa entre Monterosso e Riomaggiore. A estrada oferece vistas deslumbrantes à medida que atravessa encostas e terraços, com vinhas e olivais de um lado e o mar do outro. O trecho mais famoso da estrada é a Via dell’Amore, que liga Riomaggiore e Manarola. Em parte escavada em rocha e em parte suspensa acima do mar.

 

 Entre uma estação e outra nas Cinque Terre

 

Usamos o trem para nos locomover pelas cinco vilas, pagamos o trem em La Spezia (compramos a passagem que dá direito a circular por todas as vilas), e fomos parando nas vilas, o trajeto completo de trem, parando em todas as Terre, leva 29 minutos entre La Spezia e Monterosso (a viagem expressa, sem paradas intermediárias, leva menos de 15 minutos). Só usamos o trem como meio locomoção, mas para curtir a paisagem fizemos a trilha Sentiero Azzurro.

 

 

 

 Praia de Monterrosso

 

PISA

Em Pisa demos praticamente uma passadinha, mas nem por isso deixou de ser menos importante. Visitamos a famosa torre, tiramos as fotos clichês como aquela segurando a torre nas costas rs.... e como em quase todas as cidades que fomos na Itália não deixei de provar o sorvete, é impressionante como eles sabem manter o padrão do sorvete italiano.

 

 A Torre mais famosa da cidade

 

Uma dica imprescindível quem estiver viajando de carro é deixar o carro fora do centro histórico, pois a grande maioria das cidades históricas na Itália restringem o acesso de carro no centro histórico somente para moradores, para não correr o risco de tomar multa deixamos o carro perto do rio, mas atenção, não deixe documentos ou objetos de valor dentro carro, pois alguém pode roubar.

 Eu casaria de novo!

 

CASTAGNETO CARDUCCI

Esta esplêndida área da Toscana está localizada na Costa Etrusca. Há cidades medievais, fazendas, campings, entre outros. Está próximo a Bolgheri, lar dos mais renomados vinhos (supertoscanos) e de azeite de oliva de alta qualidade.

 Vista do terraço do Hotel

 

Para quem está procurando um lugar para se hospedar eu indico o Hotel Alta La Vista, foi onde ficamos e com certeza onde comemos o melhor nhoque ao vôngole da viagem, com direito a repeteco rs... Uma cidade pequena praiana, com um povo acolhedor que com certeza deixou saudades (ficamos três dias na cidade e conhecemos as cidades próximas).

 

 O melhor nhoque da Itália

 

ILHA DE ELBA

A pouco mais de duas horas da cidade de Castagneto Carducci, acordamos um dia bem cedo para ir até a maravilhosa ilha onde Napoleão Bonaparte ficou exilado. Pegamos o ferry boat em Piombino e após 40 minutos já estávamos desembarcando em Portoferraio na Ilha de Elba. A maior ilha da Toscana oferece para diversas praias para os seus visitantes, que são verdadeiros paraísos em meio ao mediterrâneo.

 Ferryboat - Piombino até Portoferraio na Ilha de Elba

 

Passamos o dia na ilha, valeu muito a pena, pois conhecemos praias maravilhosas e desfrutamos de uma culinária muito especial, repleta de muita massa, frutos do mar e um bom vinho branco. Algumas praias possuem maior estrutura de praia, mas indicamos as praias que você consegue chegar somente através de trilhas, pois são as mais bonitas e genuínas.

 

 

 

 

 

 

 

 

Capobianco - Ilha de Elba

 

INTERIOR DA TOSCANA

 

Para conhecer parte do interior da Toscana, ficamos hospedados no Hotel Laticastelli em Rapolano Terme, pois além de ser um hotel fantástico pela experiência medieval e história que ele oferece, ele está muito bem localizado entre cidadezinhas históricas do interior da Toscana. Este hotel está situado no topo de uma colina toscana, com uma vista impressionante sobre a famosa paisagem do campo da Toscana (como fomos no final de Agosto vimos bem pouco das famosas plantações de girassóis). No fim do vale, próximo do Rio Ombrone que limita a propriedade, existe um campo de polo. Um pouco mais a frente se encontram oliveiras, vinhas e campos de cereais. As florestas com caminhos sinuosos fazem deste local um cenário ideal para relaxar e ao mesmo explorar suas particularidades. O Laticastelli foi antes um castelo do século XIII, parte de uma vila medieval, então em suas acomodações você pode ter um pouco da experiência de como era naquela época. Se você estiver viajando de carro tome cuidado nas estreitas estradas ao entorno do hotel, pois encontramos muitos animais atravessando, e quase atropelamos um "bambi" rs...

 

Nós ficamos três noites hospedados no interior da Toscana, para o nosso perfil achamos muito tempo, indicamos duas noites para quem tem um estilo mais agitado igual a gente, pois as cidades naquela região são muito bonitas, proporcionam uma experiência única, mas rapidamente você as conhece.

 

 

 

 

 Hotel Laticastelli - no interior da Toscana

 

SIENA

Nesta cidade, fundada por volta do ano 30 depois de Cristo, vivem cerca de 60 mil habitantes divididos em doze paróquias que anualmente se enfrentam na famosa competição do Palio di Siena. A “Piazza del Campo”, dividida em nove setores em tijolos avermelhados é considerada o mais belo exemplo de praça medieval, e a impressionante catedral inacabada é ricamente decorada. O seu notável sistema de fontes é testemunho da capacidade dos engenheiros antigos, sem os quais o assentamento humano na cidade seria impossível. Se você tirou o dia para conhecer as cidades medievais do interior da Toscana, sugerimos que você almoce em Siena, pois naquela cidades você vai encontrar uma ótima variedade de restaurantes.

 

 

 Siena - umas das principais cidades do interior daToscana

 

MONTALCINO

Uma das capitais italianas do vinho, Montalcino é uma cidade medieval murada, empoleirada numa montanha, oferecendo um panorama espetacular de campos ondulantes cobertos de vinhedos até onde a vista alcança.

 

Explore o labirinto de ruelas de Montalcino, passando por ateliês, cafés e mercearias que vendem especialidades gastronômicas (além do vinho Brunello, a região é famosa por seus queijos, mel e biscoitos artesanais). Suba até o forte para admirar a vista das montanhas ondulantes do Val d’Orcia.

 

Sugerimos percorrer as montanhas ao redor de Montalcino pela “Estrada Brunello”, parando nos vinhedos que oferecem visitas e degustações. Para o norte, a paisagem muda e as montanhas florestadas dão lugar às “crete sienenses”: montanhas áridas de solo argiloso e depressões avermelhadas que dão a região seu característico aspecto “lunar”. Buonconvento, uma das mais belas cidades da Itália, com um centro histórico perfeitamente preservado, merece uma visita.

 

 

 

 Montalcino - famosa pelos vinhos, gastronomia e pelas vistas

 

 

SAN GIMIGNANO

A “Cidade das Belas Torres”. Em sua época áurea, no mínimo 72 torres erguiam-se acima das muralhas da cidade. Elas foram construídas para simbolizar o poder das famílias mais importantes da Idade Média e ainda são o orgulho e a alegria da cidade, a qual lhes dava tanta importância que em 1282 aprovou uma lei proibindo a demolição de qualquer prédio a menos que outro mais bonito fosse construído no local. Hoje apenas 15 das 72 torres permanecem em pé.

Uma cidadezinha medieval que vale a pena ser explorada por algumas horas, pois sua arquitetura impressiona e nos faz imaginar como as pessoas viviam naquela época medieval onde a cidade era tão poderosa e importante. Nesta cidade você não pode deixar de experimentar o melhor sorvete do mundo, sim eles se intitulam os melhores do mundo (sorvete de Sergio Dondoli foi eleito por quatro vezes o melhor do mundo) e apresentem o sorvete de parmegiano (queijo) como o seu maior sucesso.

Não sei se é o melhor do mundo, mas vale muito a pena!

 

ROSIGNANO MARITTIMO - SPIAGGIA BIANCA

Como eu disse logo acima, achamos que três noites conhecendo as cidadezinhas do interior da Toscana foi um pouco calmo demais para o nosso estilo agitado, então decidimos procurar no Google onde tinha a praia mais próxima, foi então descobrimos uma praia há 2h30min da onde estavamos, acordamos bem cedo, tomamos um café da manhã bem reforçado e vamos para Rosignano Marittimo conhecer a famosa e bela Spiaggia Bianca, passamos o dia lá, curtimos uma praia e retornamos no final da tarde para o hotel. A dica é, não se apague muito ao roteiro, pois ele pode mudar conforme as situações durante a viagem, você está com alguém parceiro fica ainda mais fácil mudar de rumo conhecer lugares que você está afim de conhecer naquele momento e que não estava na programação.

 Pizza a beira mar - isso só acontece na Itália rs...

 

 

 Spiaggia Bianca - Risignano Maritimo

 

FIRENZE

Firenze a capital da Toscana, cidade que com certeza vamos retornar. Lá passamos momentos incríveis, pois é uma cidade que te proporciona uma ótima estrutura em todos os aspectos desde a sua deliciosa gastronomia até seus diversos ateliês da moda (Firenze foi por muito tempo a capital da moda Italiana), lá ficamos impressionados como uma cidade de pouco menos de 400 mil habitantes possui tanta coisa para fazer e ser vista.